terça-feira, 23 de novembro de 2010

Da exigência

A exigência é inimiga da condescendência.
A exigência é objectiva e inimiga do vago.
A exigência é explícita e inimiga do implícito.
Quando nos pedem exigência não podemos a seguir tentar descortinar qual o pensamento ou afirmação que se esconde por detrás de um emaranhado de palavras. A clareza destas tem que ser evidente, tem que saltar do texto, tem que responder à questão sem a mínima hipótese de dúvida.
Quando damos demasiada voz àqueles que deviam murmurar apenas, a exigência torna-se teórica, ilusória, utópica.



Nota - Tinha uma colega que dizia "Quanto mais nos baixamos, mais se nos vê o rabo.". Tinha tanta razão, aliás como em tanta coisa tinha razão. Se não soubermos recuar já, entramos num caminho tão tortuoso e enganador que quando chegarmos ao fim estaremos no fundo do abismo sem hipótese de regressar ao topo.

1 comentário:

BalDocas disse...

É verdade, cair no abismo é fácil, o dificil é conseguir sair dele.

Beijocas