segunda-feira, 25 de maio de 2009

Mãe em projecto

No passado dia da mãe, por duas vezes, vi-me confrontada com uma pergunta/afirmação que para mim ainda não faz sentido: «Este ano é diferente, não é? Este dia para ti tem outro sentido. Feliz dia da mãe!».
Lamento mas eu ainda não sou mãe!
Não é por estar grávida que já sou mãe!
Não é por estar grávida que tenho que gostar de todas as criancinhas que me aparecem à frente.
Não é por estar grávida que me tenho que derreter com bebés!
Chamem-me fria, insensível, azeda, o que quiserem, mas este é o meu mais profundo sentimento.
Eu só me vou sentir mãe quando as minhas feijocas nascerem (não, não chega vê-las numa ecografia através de um ecrã a preto e branco em que nada se percebe). O momento determinante, o ponto de viragem, a real materialização de um facto será o seu nascimento. Até lá, eu sou apenas uma mãe em projecto, em construção, em formação, inacabada.

E não me parece que estas minhas conscientes afirmações sejam a prova de que eu serei uma má mãe ou que não gostarei das minhas filhas.
Apenas sinto as coisas de outra maneira.

2 comentários:

lapsus disse...

Sempre com força... É assim mesmo. Quem fala assim não é gago. E toma lá vai disto... e muitas outras ;)
bj

A minha essência disse...

Esta é a minha C!
È isso mesmo minha querida, cada um com a sua convicção!

Bjinhos grandes